Commenti dei lettori

Fornece 16 MB De Memória Cache

"Joao Thomas" (2018-06-09)

In risposta a Nutri Turbo consumo
 |  Invia una risposta

link site

HD Seagate de 1 TB com interface SAS de conexão hot-swap para servidores e workstations de maior performance. Possui de velocidade de transferência de seis Gb/s. Fornece dezesseis MB de memória cache. Como repercussão requer menos recursos do processador, tornando o pc mais ágil. Confiabilidade comprovada, com um MTBF de 1,2 milhão horas. Tecnologia Seagate PowerChoice oportunizando maior economia de energia.


Discos SAS (Serial Attached SCSI) são discos SCSI com todos os recursos como enfileiramento e priorização, contudo utilizando uma conexão serial, contrário do barramento paralelo do SCSI tradicional. Placas mãe com interface SAS, bem como pode-se usar discos SATA comuns na mesma interface. A reciproca não é verdadeira. Os discos SAS são full-duplex no tráfego dos detalhes. Os discos SATA são somente half-duplex.


SAS aceita até 16.384 dispositivos a partir do uso de expansores, enquanto o SCSI aceita no máximo trinta e dois dispositivos por canal. A velocidade de transferência do SAS é maior que a maioria dos barramentos SCSI paralelos, com a vantagem de tipicamente toda a banda estar disponível para o dispositivo, durante o tempo que no SCSI é compartilhado por todos os dispositivos presentes. Controladores SAS precisam suportar dispositivos SATA por padrão. SAS e SCSI compartilham do mesmo protocolo de comando. SAS reduz a perda de sincronismo (clock skew).


  1. Cópia de HD não deu certo
  2. 06 - Espaço de armazenamento não é o bastante. Velocidade também é primordial
  3. Hyper-V (SPL-RCP-In)
  4. quatro - Não utilize toda a capacidade de armazenamento
  5. Não encontraram o corpo do menino afogado. (si)

Os furacões (nome usado no Atlântico) e tufões (nome usado principalmente no Pacífico) estão se fortalecendo. Entre 1981 e 2006, a velocidade deles aumentou 7,8 metros por segundo, de acordo com a instituição de ensino Estadual da Flórida, que analisou os mais velozes. A fúria é impulsionada pela superfície dos oceanos, cada vez mais quente. Os maiores alvos podem ser a costa dos EUA, do México e países do mar do Caribe.


Primeiramente, o Brasil não corre risco: nossas redondezas têm ventos fortes, e furacões só se formam em áreas de calmaria. Entretanto o clima pode modificar. Em 2004, o Catarina atingiu o estado de Santa Catarina e matou ao menos 3 pessoas. "Se tivemos um, é possível que exista outro", diz Augusto José Pereira Filho, professor de ciências atmosférias da USP.


Nos últimos 100 anos, os vulcões deixaram 100 1 mil mortos. Levando em conta o tempo, não é muito (acidentes de carro, por exemplo, matam trinta e cinco 1000 pessoas por ano só no Brasil). A principal ameaça gerada pelas erupções é o lançamento de cinzas na atmosfera, o que provocaria chuva tóxica e esfriamento global. Existem 6 supervulcões no planeta: três nos EUA, um no Japão, um na Nova Zelândia e um na Indonésia.


Qualquer um deles poderia lançar uma nuvem de cinzas três 1000 vezes maior que aquela que cobriu a Europa após a erupção do islandês Eyjafjallajökull, em 2010. Outro perigo está nas ilhas Canárias, perto do noroeste africano. Ele não é um fenômeno estritamente natural - bem como pode ser causado pelo homem. Entretanto a ciência tem uma nova arma para estudá-lo.


A ciência não consegue prever os terremotos. Entretanto especialistas acreditam que, com cidades grandes, como Tóquio e Los Angeles, montadas em regiões instáveis, a tendência é suceder ao menos uma grande tragédia por década. 400 milhões de pessoas vivem em metrópoles que são capazes de sofrer um enorme terremoto nos próximos duzentos anos. "Nenhuma cidade está preparada pra um tremor de nove graus na escala Richter, como o que ocorreu no Japão", explica o professor de sismologia Afonso Vasconcelos Lopes, da USP. Isto em razão de as construções são projetadas para suportar o pior terremoto já ocorrrido no lugar - e poucos lugares imediatamente sofreram abalos sísmicos de 9 graus.


Ao contrário do Japão, o Brasil fica numa área geologicamente estável. Entretanto isto não é uma garantia absoluta. "Mesmo em uma cidade como Sãsimplesmente clique o seguinte artigo Paulo, que em tese está segura, é preciso calcular a resistência das obras", diz Vasconcelos. É que existe um tipo de abalo sísmico, denominado como intraplaca, que pode suceder mesmo em regiões provavalmente imunes. Se quiser saber mais infos sobre isto desse assunto, recomendo a leitura em outro ótima web site navegando pelo hiperlink a seguir: simplesmente clique o seguinte artigo. Esse fenômeno é causado por fragilidades nas placas tectônicas e responsável pelo 10% dos sismos no planeta.


Além disso, os terremotos estão deixando de ser desastres estritamente naturais. O de Sichuan, que matou sessenta e nove 1 mil pessoas na China em 2008, poderá ter sido desencadeado pela construção de uma represa. Cientistas da Universidade Columbia acreditam que o peso da água teria afetado o equilíbrio sísmico do local. O governo chinês não liberou os registros do evento, impedindo que a tese fosse estudada com mais profundidade. Entretanto ela é aceita por boa parcela dos especialistas.


Até pelo motivo de não foi a primeira vez que isso ocorreu. Quando a represa Hoover foi criada nos Estados unidos, na década de 1930, a localidade onde ela fica (perto de Las Vegas) sofreu centenas de abalos de 4 a cinco graus. Mas os sismologistas têm uma nova arma. É o Quake Catcher, um software que foi montado pela Faculdade Stanford. Este programa usa sensores presentes no disco severo de cada pc pra mensurar a atividade sísmica do ambiente onde se encontra e envia os dados pros cientistas. Se milhões de pessoas instalarem o programa, os pesquisadores terão um retrato mais detalhado da atividade sísmica pela Terra - pra um dia, quem sabe, conseguir prever os terremotos.


Não é impressão tua: está piorando. A última década concentrou cinquenta das 180 maiores enchentes dos últimos 100 anos. Apesar de ter menos grife que outros desastres, as enchentes matam muito. No verão que passou, as chuvas causaram um estrago inédito no Rio de Janeiro: 700 mortos e 14 mil desalojados e desabrigados. No entanto nada comparável a China e Índia, onde a densidade populacional leva a tragédias com milhões de vítimas - além da destruição, as enchentes disseminam doenças infecciosas. As estatísticas que sinalizam pro acrescentamento do defeito a toda a hora foram vistas com ressalva pelos meteorologistas.


Pra eles, é preciso uma longa sequência histórica pra destacar uma mudança. Em razão de essa alteração começou a ser comprovada. Pela primeira vez, foi provado que os gases do efeito estufa provocam acréscimo de chuva. Ou seja, não só está piorando como é culpa nossa. Os resultados são capazes de ser devastadores. Se influencia a agricultura, a seca é apto de forçar populações a migrar para não sofrer com a ausência de alimentos e doenças. Em 1932, vítimas da seca no Ceará deixaram o interior em busca de socorro no litoral, tais como.



Aggiungi un commento



ISSN: 1234-1235