Commenti dei lettori

Aquecimento Global - Alterações Climáticas

"Maria Julia" (2018-06-15)

In risposta a Online Essay Help UK
 |  Invia una risposta

visite o seguinte site

Nós entendemos e celebramos a inevitabilidade de manter nossas visões e estratégias abertas, e conversas sempre são bem vindas. Nós sentimos que cada aspecto do que pensamos e do que somos necessitam ser desafiados e permanecer flexíveis se nós quisermos desenvolver-se. Não estamos interessados em montar uma nova ideologia, perpetuar uma visão de universo única. Nós também entendemos que nem sequer todos anarquistas verdes são especificamente contra a civilização (no entanto custamos a captar como uma pessoa poderá ser contra todo tipo de dominação sem meditar em suas raízes: a própria civilização).


Até aí, entretanto, muito dos que usam o termo "anarquista verde" criticam a civilização e tudo que vem próximo com ela (domesticação, patriarquismo, divisão de serviço, tecnologia, realização, representação, alienação, controle, destruição da vida, etc.). Durante o tempo que alguns gostariam de demonstrar em termos de democracia direta e jardinagem urbana nós achamos que é irreal e indesejável fazer a civilização mais "verde" e/ou fazê-la mais "justa". Nós desejamos nos tornar não-civilizados.


Em termos gerais, essa é a trajetória da anarquia verde no raciocínio e na prática. Anarquia vs. Anarquismo Um fator que nós não temos dúvidas ser respeitável clique para mais informaçőes começar este texto é a distinção entre "anarquia" e "anarquismo". Alguns poderão perceber isso como uma pura dúvida trivial ou semântica, entretanto pra vários pós-esquerdistas e anarquistas anti-civilização, esta diferenciação é essencial. No tempo em que o anarquismo serve como um significativo ponto de referência histórica do qual se extrai inspirações e lições, ele tem se tornado muito sistemático, fixo e ideológico - tudo o que a anarquia não é. Admitidamente, a anarquia tem muito insuficiente a visualizar com a indicação social/política/filosófica do anarquismo e mais a acompanhar com aqueles que se identificam como anarquistas.


Deixe-me dizer, diversos de nossa "linhagem" anarquista ficariam desapontados por esta tendência em solidificar uma coisa que deveria estar a todo o momento fluindo. Para conhecer um pouco mais nesse assunto, você poderá acessar o blog melhor referenciado desse cenário, nele tenho certeza que localizará novas fontes tão boas quanto essas, veja no link deste web site: clique para mais informaçőes. Os primeiros que se identificaram como anarquistas (Proudhon, Bakunin, Berkman, Goldman, Malatesta e outros) respondiam a seus contextos específicos com tuas próprias motivações e desejos específicos. Muito frequentemente, os anarquistas contemporâneos vêem essas pessoas como representantes e fundadores da anarquia, e criam uma maneira do tipo "o que Bakunin faria" (quer dizer, "pensaria") a respeito da anarquia, o que é trágico e potencialmente danoso.


O "Anarquismo" como se acha hoje, é uma ideologia muito esquerdista, a qual nós carecemos deslocar-se além. Em contraste, a "anarquia" é uma experiência sem maneira, fluída e orgânica que abraça visões multifacetadas de libertação em tal grau pessoal quanto coletiva e sempre aberta. Como anarquistas nós não nos interessamos em formar uma nova estrutura ou conjunto de regras clique para mais informaçőes viver e escoltar, por mais "ética" ou "discreta" que pareça ser.


  • Cinquenta ≤ área benéfico ≤ trezentos ha :Nanico
  • um-O fenômeno da desconcentração industrial brasileira, iniciado ao término dos
  • 00 Integralização com Recursos de Algumas Referências
  • Templo Mayor
  • 00 Receita da Dívida Ativa Não Tributária de Algumas Receitas
  • 02 Serviços de Comercialização de Livros, Periódicos, Aparato Escolares e Publicidade
  • doze Execução de música

Os anarquistas não podem ofertar um outro mundo pras pessoas, todavia nós desejamos levantar dúvidas e idéias, tentar destruir toda dominação que impossibilita nossas vidas e nossos sonhos e vivermos diretamente conectados com nossos desejos. O que é o Primitivismo? Sempre que nem ao menos todos os anarquistas verdes se identificam particularmente como "Primitivistas", muitos reconhecem a gravidade que a crítica primitivista tem tido nas perspectivas anti-civilização. O primitivismo é simplesmente uma análise antropológica, intelectual e experimental das origens da civilização e das situações que levaram ao pesadelo que nós nos dias de hoje vivemos.


O primitivismo reconhece que na maior quantidade da história humana, nós vivíamos em comunidades face-a-face, em harmonia uns com os outros e com o nosso redor, sem hierarquias e instituições pra mediar e controlar nossas vidas. Os primitivistas querem aprender através das execuções que ocorreram no passado e em sociedades contemporâneas coletoras-caçadoras/primitivas (aquelas que existiram e ainda existem fora da civilização).


No tempo em que alguns primitivistas querem um regresso completo e imediato às sociedades coletoras-caçadoras, diversos primitivistas sabem que um entendimento do que foi bem-sucedido no passado não instaura exatamente o que funcionará no futuro. O termo "Futuro Primitivo" desenvolvido pelo autor anarco-primitivista John Zerzan faz alusão de que uma sinopse de técnicas e idéias primitivas podes ser unida com conceitos e motivações anarquistas contemporâneos ocorrências descentralizadas saudáveis, sustentáveis e igualitárias. Aplicadas não ideologicamente, o anarco-primitivismo poderá ser uma importante ferramenta no projeto de des-civilização.


O que é a Civilização? Os anarquistas verdes tendem a visualizar a civilização como os aparatos lógicos, institucionais e físicos da domesticação, controle, e dominação. A ascensão da civilização podes muito bem ser descrita como a modificação dos últimos dez 1000 anos de uma vida profundamente conectada com a teia da vida, pra outra separada e em controle do resto da existência. Antes da civilização existia um espaçoso tempo livre, uma considerável independência e igualdade sexual, uma aproximação não-destrutiva do universo natural, a inexistência de dureza, nenhuma organização mediadora ou formal, e uma saúde vigorosa.



Aggiungi un commento



ISSN: 1234-1235